29.10.15

Um desejo: Adolescência!


Adolescência. Ah, adolescência.

Período confuso, cheio de descobertas, dores, surpresas, experiências boas, experiências péssimas, sonhos, desilusões, bizarrices, festas, lágrimas, despedidas, reencontros, promessas, pessoas que vêm, pessoas que vão, músicas de bad, músicas de good vibes, músicas pra tudo, fome de tudo, medo, pensamentos e ideias que parecem só vir na hora em que deitamos a cabeça no travesseiro, amor por artistas - a maioria passa com o tempo, mas se algum fica, é pra sempre e viramos os maiores defensores deles -, banhos demorados, sono à todo instante, insônia antes das provas, pressão para ser bem-sucedido, esconder da classe que você tem Halls, a primeira luta pela causa em que acreditamos, a felicidade de fazer novos amigos em eventos, shows ou primeiros dias de aula, frustração de ser barrado em lugares por não ser maior de idade, eventuais vontades de voltar a ser criança, seriados, muitos seriados, personagens que nos inspiram, personagens que odiamos com todas as nossas forças, nossas primeiras tentativas de escrever algo que preste, paixonites, modinhas que vão nos dar vergonha no futuro - quem nunca? -, saudades de amigos de outrora, saudades do ano passado, ansiedade pelos anos que vêm, insegurança, professores maravilhosos, professores que parecem nos odiar, a primeira ida à diretoria, declarações de amizade, declarações de amor, uma loucura que nos faz pensar em como é esquisito ser jovem e, enfim, livros, muitos e muitos e muitos livros.

Nós vamos amadurecer, sim. Vamos entrar em lugares mais sérios, conversar com pessoas mais sérias, executar atividades mais sérias que nos farão pensar "O que é que eu tô fazendo aqui?" e serão a causa de uma saudade profunda dos tempos de escola. Isso acontece, é mais uma fase da vida.

Mas sabe o que é mais louco? É que nunca vamos estar completamente seguros do que fazemos ou de nossa capacidade. Sempre haverá dúvida, sempre. E por incontáveis vezes pensaremos que ainda somos adolescentes e que talvez a naturalidade em "ser adulto" só venha quando formos pais, ou nos casarmos ou comprarmos nosso primeiro carro. Mas nessa hora a gente vai se pegar chorando num filme da Disney num cinema lotado de crianças. Ou comprando um livro YA na livraria depois do cinema. Ou nos espelhando naquele professor que era tão legal e companheiro. Ou sentindo saudade dos pais em momentos completamente aleatórios. Seminários ainda vão dar frio na barriga, a semana de provas continuará sendo um saco, entrevistas de emprego nunca vão ser legais, as risadas e surpresas do ENEM continuam pela vida toda, não paramos de fazer descobertas, se vestir com roupas sociais ainda vai ser esquisito e a correria tentará nos mudar, mas no final do dia, com a cabeça no travesseiro, ainda virão mil pensamentos de "e se?" e "será que ele (ela)?".

A todos que estão aflitos, tenho uma boa notícia: A adolescência foi prolongada ao infinito. Está permitido ter dúvidas e ser inseguro. Está permitido ir no show do seu ídolo. Está permitido ler livros teen. Está permitido beijar aquela pessoa especial nas poltronas do canto do cinema. Está permitido querer sorrir despreocupadamente com os amigos. Sabe por quê? Porque a sociedade já impõe limites demais. Tem um monte de gente querendo nos colocar pra baixo, não conhecemos nem metade do que vamos enfrentar. A linha entre o medo e o sucesso não tem previsão de ficar mais clara, a vida está pronta para nos derrubar na primeira oportunidade que tiver, mas se não nos permitirmos cair, como vamos saber o quão bom e renovador é se levantar?

Então tenha medo, chore, grite, curta como uma criança, faça o que tiver vontade, leia, se identifique, escreva, mude, volte atrás, duvide, se apaixone, sonhe, cante o mais alto que puder no banho, assista e indique séries, assista e indique desenhos animados, se permita as novas experiências, não se acomode com sua idade, ouse desejar, mas não esqueça que é preciso estar disposto a batalhar, seja exatamente do jeito que você é e os problemas vão pensar duas vezes antes de te enfrentar. O corpo vai insistir em crescer, mas a alma da criança deslumbrada e corajosa que você foi deve se manter aí. Essa é a beleza da adolescência.

Eu desejo nunca parar de viver o melhor momento da minha vida.

Eu acredito no adolescente porque acredito em mim.

Eu vou tomar sorvete de colher direto do pote porque sim.

Tico Menezes em homenagem aos cinco anos do blog Desejo Adolescente!

Comente com o Facebook:

7 Comentários

  1. "Mas sabe o que é mais louco? É que nunca vamos estar completamente seguros do que fazemos ou de nossa capacidade. Sempre haverá dúvida, sempre."

    ResponderExcluir
  2. Mas que texto incrível! Descreveu essa fase tão única, adolescência, de uma maneira tão simples e direta.
    Beijos,

    http://milimetrosegundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Muito bom esse texto! Gostei d+ <3

    ResponderExcluir
  4. Gostei do texto, ficou beautifull.

    http://alinesecretplace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do texto e também do jeito como foi escrito. Voçe me descreveu nesse texto. <3 <3 <3
    https://passarosdevidro.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. Gostei do texto ficou ótimo
    http://blogescoladepattys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Tico sempre nos inspirando com seus textos! Maravilhoso
    beijos <3

    http://realeza-diferente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe um recadinho com amor e será retribuído <3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Desejo Adolescente - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo