19.7.16

Dica de Leitura: Mundo sem fim

Foto: Divulgação
AutorKen Follett 
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580414738
Ano: 2015 
Páginas: 1136
Classificação: ✰✰✰✰ (Excelente)   
Onde comprar: Amazon | Submarino | Saraiva | Livraria Cultura

Ken Follet encantou o mundo da leitura com uma obra que é referência para todos os autores contemporâneos que ambientam seus romances na Idade Média, o peso de seu “Os Pilares da Terra” é tamanho que muitos o confundem com um clássico de outro século. Pois é, Ken Follet está de volta às prateleiras das nossas livrarias preferidas com dois volumes de “Mundo Sem Fim”.

Com descrições detalhadas e uma ambientação sensível e catártica no Século XVI, “O Mundo Sem Fim” conta a história de quatro crianças que se conheceram na mais mórbida das situações. Merthin, Caris, Gwenda e Ralph presenciaram o assassinato de dois homens numa floresta no Condado de Kingsbridge, mas fizeram a promessa de nunca revelar a ninguém o que viram. Esse pacto é o início das revoluções físicas e psicológicas desses personagens tão intensos.

Acompanhamos a vida dos quatro durante três décadas, conhecendo-os a fundo, explorando seus desejos e ambições, identificando com clareza o quão diferentes são e como a infância, por ser a base de tudo o que vivemos, indica quem seremos e como iremos agir no decorrer do amadurecimento.

Ken Follet tem uma prosa fluida, é hábil com as palavras que escolhe para descrever o estado psicológico de seus personagens e os mantém interessantes por não cair no clichê de fazer deles as almas mais puras e merecedoras daquele mundo. Pelo contrário, o autor deixa claro o quão falhos e cheios de problemas cada personagem é, ressaltando suas qualidades e defeitos em passagens interessantes por períodos reais da história mundial.

Mundo Sem Fim” é, antes de tudo, uma história sobre as virtudes e os vícios da raça humana. A corrupção e a honestidade, o ódio e o amor, a ambição e a humildade, a vida e a morte, a força e a fragilidade, o bem e o mal, e como tudo isso pode se confundir com facilidade. Cada um dos protagonistas representa um vício e uma virtude humana e isso fica claro em citações e passagens belas e intensas durante os dois volumes.

Apesar de bastante extensa, a leitura não é arrastada devido ao envolvimento do leitor com a história, com a urgência dos acontecimentos e a sensação de insegurança e temor pelos que amamos. Há cenas de violência muito gráficas, assim como uma boa dose de sexo um tanto detalhado, logo, não é uma obra infanto-juvenil. Há também uma representação muito intensa da peste bubônica (ou “peste negra”) que nos dá uma ideia de quão instável e imprevisível foi a vida na Europa, o medo do desconhecido, o terror e a instabilidade da mente humana perante o desconhecido.

Com críticas à Igreja e aos costumes machistas e odiosos que faziam boas pessoas cometerem atrocidades e as levavam a um constante estado de ódio de si mesmos, Mundo Sem Fim” é uma obra que precisa de tempo e atenção, mas que recompensa o leitor com uma experiência que poucas obras da literatura contemporânea podem oferecer.

Comente com o Facebook:

3 Comentários

  1. Eu achei a coisa mais linda a editora ter dividido o livro em dois volumes e ter lançado ele em um box *-*
    Tenho muito receio de iniciar leituras de autores e obras renomadas, pois geralmente crio uma expectativa muito alta que muitas vezes acaba não sendo alcançada. Sorte a minha que com esse livro foi diferente! Eu fiquei mais do que feliz em realizar essa leitura. Uma verdadeira obra-prima! Se não fosse por alguns erros de concordância e de digitação que essa edição possui, minha classificação pessoal deste livro seria de cinco estrelas. Para mim, o livro contém uma forte crítica ao clero, mas que não deixa de se encaixar nos dias atuais. Por exemplo, o autor toca muito no assunto das injustiças, ódio e preconceito. São coisas que existiram e continuam a existir na vida em sociedade. Assim como o amor, a esperança e a justiça.
    Gostei muito da resenha. Se já não tivesse lido, ficaria com muita vontade de ler. Parabéns.

    http://omeucoracaoeliterario.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  2. fiquei curiosa pela história, e pelo desenvolvimento dos personagens! o ken follet é ótimo mesmo, já li 'o buraco da agulha' (tu já leu? é othemo, recomendo) desde então, quero ler todos dele!
    tenho certeza de que esse livro é muito bom, vou ler assim que eu puder :)
    beijos no coração

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Adoro histórias sobre a idade média, e esta não foi diferente. Achei bem interessante conhecer o que se passa no psicológico dos personagens (já que sou estudante de psicologia)
    Não conhecia a obra ainda, e vou adicionar a minha lista de desejados imediatamente.

    ResponderExcluir

Deixe um recadinho com amor e será retribuído <3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Desejo Adolescente - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo