11.8.16

Tábua de salvação

Créditos: Pantone

Nem sempre as coisas acontecem como a gente espera. Sim, não existe novidade alguma no que eu disse. Mas eu costumo pensar que os clichês escondem lições valiosas sobre as nossas experiências cotidianas. E eu também acho que a gente se fecha muito pra aprender coisas boas nos momentos difíceis. Não que seja algo super simples de pôr em prática, mas a gente poderia sofrer um pouco menos se tentasse enxergar o lado bom.

Pode parecer fácil porque eu estou falando, mas todo mundo tem problemas. Eu nem sou a rainha de lidar bem com situações de conflito. Pode perguntar pra minha mãe, pro meu namorado ou pra minha amiga que eles vão confirmar. Eu andei surtando, reclamando o dia inteiro, todos os dias. Mas depois de tanto enlouquecer, eu percebi que estava ficando cada vez mais deprimida e as coisas ao redor se tornaram bem complicadas.

A vida não muda de uma hora pra outra porque a gente escolhe mudar de postura. E, particularmente, eu acredito que a gente precisa de um tempo pra surtar, pra chorar, pra reclamar até ficar muito chata e pra desistir de leve até perceber que estava exagerando. Mas a gente não pode ficar nessa para sempre, porque a vida fica pesada, os dias ficam maçantes e levantar da cama de manhã exige um esforço muito grande. Até nossos sonhos, que costumam ser tábua de salvação, perdem um pouco o sentido. Então, nada de prolongar a bad.

Eu não estou dizendo que tudo vai melhorar num passe de mágica. Nem tudo é tão fácil quanto parece e se render à desistência costuma ser tentador e bastante prático. Mas quando a gente para de sentir pena de si mesma, enxergar algumas saídas se torna menos impossível. Às vezes me pergunto como a gente chegou neste ponto, de perder as esperanças tão depressa e de se deixar cegar pelo medo. Depois eu tento me lembrar de nunca me tornar adulta o bastante pra desacreditar. Porque existem coisas dentro e fora da gente que valem muito a pena. E das coisas que permeiam esses dois mundos, os sonhos são as maiores delas.


Me acompanhe nas redes sociais:

Comente com o Facebook:

3 Comentários

  1. Olá,já não sou mais uma garotinha.E que saudades sinto desse tempo...
    Passei,e venho passando por situações muito difíceis. E com o tempo percebi que as pessoas em minha volta não estavam mais suportando minha chatice. Aliás, nem eu!
    Mas mesmo assim aprendi!
    Aprendi com meus erros e também pelo mal que me fizeram...Fiquei mais forte.
    E é o que importa no final. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem uma hora que nem a gente aguenta com a nossa chatice. Rs
      O bom é justamente você não se fechar pro aprendizado que vem junto com as situações difíceis. Um dia após o outro e a gente vai ficando mais forte.

      Beijinho

      Excluir
  2. Olá!
    Depois de ler vários posts deste tipo aqui no blog, fiquei perguntando se vocês andaram stalkeando a minha vida. Estou passando por uma fase muito difícil e estou exatamente me agarrando as coisas negativas ao invés de seguir em frente. Preciso seguir o seu conselho e simplesmente viver e deixar que as coisas boas voltem novamente a governar a minha vida.

    ResponderExcluir

Deixe um recadinho com amor e será retribuído <3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Desejo Adolescente - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo