6.9.16

Vírus


Não respire. Não agora, o vírus do anti-amor se proliferou por toda a cidade. As pessoas estão se transformando em pedra, e estranhamente os hospitais estão vazios. Será que eu fui a única a perceber esse apocalipse “zumbi”? Porque é assim que eu os vejo. Insensatos, insensíveis, ignorantes.

Vejo por aí, entre os becos e ruas da vida, a juventude se desgastando, envelhecendo antes do tempo, cansados de respirar, jogando os sentimentos na lixeira ou então guardando no fundo da bolsa, como aqueles papeis que a gente coloca lá e vai juntando com mais alguns, tem de tudo, papel de bala, chocolate, uma prova e um amor soterrado. 

“Eai, Julio! Como vai você e aquela sua paquera?”
“Ah, terminamos.”
“Ué, o que aconteceu?”
“Não era o que eu queria, não quero uma coisa séria, um relacionamento.”

E você quer o que hein, Julio? Uma brincadeira? Quer marcar uma hora para o amor? Que triste! O amor não tem hora não, nem data. Só acontece, da forma que você menos esperar, um dia ele vai chegar sem nem pedir licença, vai se apossar de todo esse espaço em branco e preenche-lo com sua dose mais pura, e você Julio, terá sua cura.

 Me acompanhe nas redes sociais! 
Snapchat: Nahmorato

Comente com o Facebook:

15 Comentários

  1. Que texto mais bonitinho! Achei legal você comparar essa falta de apego e o medo de amor que está se tornando comum hoje com uma vírus e o inicio de um apocalipse zumbi.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  2. Me identifiquei com o último paragráfo, pena que é nesse esquema mesmo o amor não tem hora e nem data e na maioria das vezes ele só chega quando estamos distraídos!
    Muito bacana conhecer o blog de uma estudante de Jornalismo, espero me formar no próximo ano!
    Bjs

    http://caprichadissimas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Me identifiquei com esse manifesto ao anti-amor. Passei a semana refletindo sobre isso, sabe? Ninguém mais deixa a porta do coração aberta, porque só querem certezas, como se a vida não tivesse qualquer coisa melhor.
    Enfim, adorei o texto, muito bom!
    Beijos.
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
  4. Achei tudo aqui lindo! E esse texto é uma gracinha...
    Me identifiquei um pouco ahaha
    Tenho um blog de estética, se quiser visitar..
    http://www.esteticando-se.com

    ResponderExcluir
  5. Disse tudo!
    A falta de amor e consequentemente de respeito pelas pessoas é de apavorar!
    Em um dia estão amando loucamente e no outro já nem se lembram mais do que sentiam. :/
    Espero que pessoas assim realmente encontrem sua cura.

    ResponderExcluir
  6. Amei o post, tanta gente que parece que marca data e horário para se apaixonar, como se fosse algo planejado, infelizmente existem muitos como Julio, que agem assim, e logo podem ser surpreendidos ao se apaixonar sem avisos antecipados.

    ResponderExcluir
  7. Oi Natália.
    Adorei o texto.
    Acho que as pessoas andam interagindo menos umas com a outras no plano "real", ficam só no virtual.
    Anda difícil de ser correspondido no amor esses dias. Uns que não querem nada sério, enquanto outros tem muito a dar. Uma pena!
    Acho que quando o amor chega, as pessoas tem que se jogar no sentimento e não ficar com medo de dar errado.
    Como você vai curtir o sentimento e os momentos se você está sempre com o pé atrás? Isso não é viver, é só passar os dias, sobreviver.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Gostei demais do texto! ^^ É tanta gente querendo marcar hora para o amor mas a verdade é que simplesmente acontece e quando acontece é quando a gente menos espera. =)
    Beijinhos ♥

    Contadora de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Adorei o seu texto e só li verdades, hoje em dia as pessoas estão se esquivando do amor como se fosse uma coisa ruim, não dão mais valor a este sentimento tão gostoso de ser vivido.

    ResponderExcluir
  10. Hoje em dia as pessoas se isolam dentro de si, por detrás das telas dos celulares, pcs, etc. Ao mesmo tempo estão conectadas com o mundo e estão sozinhas. A tecnologia dá uma falsa impressão, todo o mundo se sente fazendo parte da comunidade mundial, mas não olha nem para a pessoa que está sentada ao lado em um restaurante, na rua, na condução. Essa reflexão me lembrou muito o "Amor Líquido", alguém leu a respeito? Fala dessa fragilidade das relações, do fato de tudo ser passageiro, como o Júlio relatou.

    ResponderExcluir
  11. Amei o texto, falou tudo realmente é isso que está acontecendo atualmente e até eu me identifiquei...
    Abraço!!

    Livros Arte do Saber

    ResponderExcluir
  12. Oi, Natália! Felizmente hoje essa não é a minha realidade, encontrei alguém que amo muito e procuro jamais me contaminar com o vírus do anti-amor, mas infelizmente conheço algumas pessoas próximas assim, que nisso acabam por deixar passar incríveis pessoas e experiências...

    ResponderExcluir
  13. Nossa que texto curto, mas verdadeiro, realmente muitos de nos estamos nos tornando zumbis, e realmente o amor não tem hora marcada, ele simplesmente acontece, e as pessoas não se deixam envolver por ele, por serem egoístas.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  14. Obrigada pelos comentários, meninas! Vamos todas nos proteger desse vírus, e procurar sempre ajudar na cura de outras pessoas. ♥ Um super beijo.

    ResponderExcluir
  15. Obrigada pelos comentários, meninas! Vamos todas nos proteger desse vírus, e procurar sempre ajudar na cura de outras pessoas. ♥ Um super beijo.

    ResponderExcluir

Deixe um recadinho com amor e será retribuído <3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Desejo Adolescente - 2016. Todos os direitos reservados. Design e programação: Folks Creative Studio. imagem-logo